Eu sabia. 

O corpo leve por consequência da paz que acarreto a cada gargalhar {teu, meu ou nosso}. Todo vento que me esvoaça os cabelos causa quase tantos nós quanto teus lapsos de consciência, em minha cabeça. Confunde meu raciocínio nada lógico.

Penso, repenso, desfaço e me convenço de que não há nada errado. Não há! E eu sei que não. Nunca houve. E a cada novo dia que (re)nasço sendo tua eu sei ainda mais. 

TT

Anúncios